Ben Foster se transforma para interpretar o pugilista de Auschwitz em ‘The Survivor’

Para Ben Foster, ‘The Survivor’ – a história do boxeador Harry Haft – é uma experiência única na vida.

Para interpretar Haft, Foster, de 41 anos, alcançou uma transformação notável, perdendo 62 libras para pesar 122 para retratar as lutas semanais do boxeador polonês no notório campo de extermínio de Auschwitz.

Com seu físico robusto, Haft foi selecionado para divertir os guardas com boxe de domingo contra outros presos. Os perdedores morreram imediatamente.

Após a guerra, Haft teve uma breve carreira no boxe nos Estados Unidos em 1948-49, onde sua última luta foi com a futura lenda do boxe Rocky Marciano.

Para a vida pós-guerra de Haft, as filmagens foram interrompidas quando Foster ganhou 50 quilos em cinco semanas.

“Tivemos o luxo de tempo, cinco meses para prepará-lo e conseguimos filmar em ordem”, disse ele em entrevista ao Zoom.

“Foi muito importante para mim desde o início quando discutimos como mostramos três décadas da vida de um homem, especialmente com o peso registrado que Harry tinha.

Ben Foster como o prisioneiro de Auschwitz Harry Haft em ‘O Sobrevivente’. (Foto de Leo Pinter/HBO)

“Eu sei que eu mesma tive que perder peso. Eu precisava saber onde estava minha vantagem e ainda ser capaz de lutar. Eu tinha um palpite de que, se eu reduzisse meu peso, essa experiência informaria as décadas seguintes. Então era apenas algo que eu sabia que tinha que fazer.

Foster sorri. “Eles se ofereceram para me encolher numericamente. Foi simplesmente ruim”, disse ele, balançando a cabeça. “Nós tentamos servir uma história aqui. E eu tenho minha queixa de estar com fome? Foi simplesmente ridículo e insultante a história que estamos contando.

“Empurrar-me fisicamente às vezes parece uma grande porta para um papel. É o caminho mais rápido. Se você tem uma experiência vivida, pode transmitir algo que talvez pareça mais real.

Informando também que o filme da HBO Max, que vai ao ar no dia 27 de abril – Dia Mundial em Memória do Holocausto – foi a realidade.

“Um pequeno grupo de nós antes de começarmos a filmar foi para Auschwitz – e foi uma mudança de vida vê-lo, senti-lo. Muda sua visão do mundo. E não vou dizer para pior.

A história de Haft, por mais triste que seja, pode ser melhor compreendida hoje porque reconhecemos o TEPT. Haft, que morreu em 2007 aos 82 anos, sofreu toda a sua vida com pesadelos, revivendo o que havia sobrevivido.

Foster sabe que “The Survivor” é classificado como “entretenimento que faz perguntas difíceis sobre a experiência humana, a ambiguidade moral, o custo da sobrevivência.

“Eu não vim para provar um ponto. Quero saber mais e falar de uma coisa que não se fala, é horrível.


“The Survivor” vai ao ar quarta-feira na HBO Max.

Leave a Comment