Maycee Barber recupera confiança após vitória no UFC Vegas 52: ‘Sei que vou ser a melhor do mundo’

Maycee Barber está em uma sequência de vitórias novamente e espera que os bons tempos continuem.

A menos de um mês de seu aniversário de 24 anos, Barber conquistou a vitória no UFC Vegas 52 no sábado, conquistando uma vitória por decisão unânime convincente sobre Montana De La Rosa. Ela agora conquistou vitórias consecutivas desde que sofreu derrotas consecutivas para Alexa Grasso e Roxanne Modafferi, e falou com a mídia nos bastidores do UFC APEX em Las Vegas sobre a recente adversidade que ela teve que superar. .

“Sinto que é algo que sempre tive esse fogo em mim”, disse Barber. Eu sempre quis ser como se eu fosse vir aqui e dominar e terminar e vencer essas garotas e atravessá-las e destruí-las. Obviamente rasgando minha perna e rasgando meu LCA e depois perdendo, às vezes sua luz fica um pouco mais fraca. Mas você sabe, minha mãe me enviou um post, ela disse: “Quando está escuro, é onde as estrelas brilham mais.”

“Então eu definitivamente tenho que acender a luz novamente e deixá-la brilhar esta noite e sim, o velho eu nunca foi embora, estava um pouco escondido, mas definitivamente está começando a brilhar muito mais agora.”

O que tornou o desempenho de Barber no sábado ainda mais significativo foi o fato de sua vitória sobre Miranda Maverick em julho passado ter sido altamente controversa, com lutadores e a mídia questionando a decisão dos juízes.

Barber foi questionada sobre como ela lida com a negatividade externa e ela destacou sua experiência como uma perspectiva que foi colocada em um caminho rápido para o UFC.

“Sei que serei o melhor do mundo”, disse Barber. “É só que às vezes as coisas ficam um pouco mais difíceis. Não sou velho, tenho 23 anos, então cresci no UFC basicamente. Esta é a minha 13ª luta. Eu tive uma luta amadora e depois fui para os profissionais e meu objetivo todo era chegar ao UFC, então eu sabia que passar pela LFA e passar pela série Contender era chegar ao UFC, então isso pressionou muito Eu mesmo.

“Literalmente, assim que cheguei ao UFC, foi minha primeira lesão, minha primeira derrota, minha primeira concussão, então tive que aprender tudo isso no maior palco do mundo. “

Barber sempre se gabava de ser a mais jovem campeã feminina da história do UFC, um objetivo agora fora de alcance, mas ela não se arrepende da primeira impressão que causou nos fãs.

“Não, eu não voltaria e mudaria nada sobre quem eu sou”, disse Barber. “Ainda sou a mesma pessoa que caminhou por aqui, ainda sou a mesma pessoa que vai continuar fazendo isso. Eu acredito em mim.

“Eu sei que vou ser uma campeã, sei que vou destruir essas garotas, e leva tempo para trabalhar em todas as coisas e aprender todas as técnicas que preciso aprender, mas no final de o dia que eu souber que posso lutar e eu sei que tenho o coração de uma campeã e vou vencer todas essas garotas.

Leave a Comment